Central de Ajuda / Contato

Podemos responder a sua pergunta?

Abaixo você encontra o passo-a-passo para contratar seu estagiário: - Cadastro da empresa junto à Jovem Valor; - Celebrar o Contrato de Prestação de Serviços; - Abertura da vaga e seleção do estagiário; - Assinatura do Termo de Compromisso de Estágio (Jovem Valor, Empresa, Estudante e Instituição de Ensino) - Início das atividades do estagiário na empresa - Administração contínua do estágio (manutenção do seguro, pagamento das bolsas e benefícios, recibos, relatórios de acompanhamento, etc.)

Os custos diretos para contratação de um estagiário são: - Bolsa auxílio mensal devida ao estagiário - Auxílio transporte mensal devido ao estagiário - Demais benefícios acordados no Termo de Compromisso de Estágio - Taxa de Administração Mensal devida à Jovem valor Estágios (consulte)

A empresa deverá pagar ao estagiário mensalmente os valores de Bolsa auxílio, auxílio transporte e demais benefícios que porventura venham constar no Termo de Compromisso de Estágio. A Jovem Valor indica aos seus clientes a opção de Pagamento Direto (empresa paga diretamente ao estagiário

A legislação de estágio não determina o período em que ás ferias devem ser concedidas, mas orienta que seja, preferencialmente, durante o recesso escolar. Deste modo, é importante que o período de recesso seja fruto de acordo entre o estudante e a empresa. Os dias de férias podem ser fracionados, entretanto, sugerimos que as frações não sejam em períodos menores de 10 dias

Para estudantes dos cursos de educação especial ou de jovens e adultos a jornada diária máxima permitida é quatro horas diárias e 20 horas semanais. Para os estudantes do ensino superior, da educação profissional e do ensino médio, a carga horária pode ser de até seis horas diárias e 30 horas semanais. O período de estágio na mesma unidade concedente não poderá ser superior a 2 (dois) anos, exceto quando trata-se de estagiário portador de deficiência.

- Receber bolsa ou outra forma de contraprestação que venha a ser acordada, sendo compulsória a sua concessão. - Receber auxílio-transporte; - Após 1 ano de estágio, o estagiário terá direito a gozar 30 dias de recesso, sem prejuízo ou desconto dos valores de sua Bolsa Auxílio. Este período deve calculado de maneira proporcional caso o estágio tenha duração inferior a 1 (um) ano. O recesso poderá ser concedido em período contínuo ou fracionado, conforme acordado entre as partes. Orienta-se que o recesso seja concedido durante o período de férias escolares;

É uma atividade de aprendizagem social, profissional e cultural proporcionada ao estudante pela participação em situações reais de vida e trabalho em seu meio, podendo ser realizada junto a empresas públicas ou privadas, sob responsabilidade e coordenação da instituição de ensino.

Nos termos da Legislação do Estágio em vigor, e em consonância com o inciso XXXIII, do artigo 7º da Constituição Federal, podem ser contratados sob o regime de Contratos de Estágio, Estudantes a partir de 16 anos que estiverem freqüentando o ensino regular, em instituições de educação superior, de educação profissional, de ensino médio, da educação especial e dos anos finais do ensino fundamental, na modalidade profissional da educação de jovens e adultos.

O estágio não possui vínculo empregatício e possui uma legislação específica. Não é cadastrado no PIS/PASEP (Programa de Integração Social/ Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público), não é contemplado com 13º salário e possui aviso prévio a ser combinado no termo de compromisso, em caso de desligamento. O estagiário também não possui obrigações relativas a contrato de experiência, contribuição sindical, aviso prévio, 1/3 sobre férias e verbas rescisórias. O estagiário não precisa contribuir com INSS nem FGTS.

Caso a empresa queira fornecer sim, mas isso não cria vínculo empregatício. De acordo com a legislação, os benefícios do estagiário são: auxílio transporte, recesso remunerado proporcional e bolsa auxílio; para estágios não obrigatórios. Também é direito do estagiário a redução da carga horário em período de provas, nesse sentido, as duas ocupações não podem ser igualadas.

Para que não haja irregularidades é necessário elaborar um Termo de Compromisso de Estágio (TCE). Além disso, a empresa deve verificar a regularidade da situação escolar do estudante: a conclusão, o abandono ou o trancamento do curso impedem a continuidade no estágio.

A lei não trata do registro, mas de acordo com o Ministério do Trabalho a anotação em carteira não é necessária. Caso a empresa decida registrar, é preciso utilizar a parte de "Anotações Gerais" abordando os seguintes dados: Curso frequentado pelo estudante; Nome da instituição de ensino em que está matriculado; Nome da empresa contratante; Datas de início e término de estágio assinadas pela empresa.

Fale conosco